“Nos tornamos estrelas e o gospel corroeu a essência da Adoração”, diz Ana Paula Valadão

Durante uma ministração aos fiéis, a convite da Unimusic, distribuidora de música cristã, a cantora e compositora Ana Paula Valadão chamou a atenção para a perda da essência do culto na Igreja contemporânea.

Em vídeo, a líder do Diante do Trono contou sua experiência no Revere Life Composing Retreat em Nashville, Estados Unidos. Este retiro reuniu vários cantores e compositores cristãos.

Entre os ensinamentos, Ana Paula destacou a transformação que o culto sofreu ao longo de sua história para se tornar uma mercadoria por parte da indústria da música gospel.

Nos últimos 100 anos conseguimos mudar a essência do culto que estava presente há 2 mil anos e ainda mais, pelos 6 mil anos de adoração na Terra, avaliou o ministro de louvor.

E ele avisou: nos tornamos estrelas da música cristãs. A indústria da música gospel corrompeu e corroeu essa essência.

Músicas que mostram Deus como Pai levam à intimidade sem reverência e medo. Porque esse pai quase virou figura de avó, sem nenhuma disciplina, disse Valadão.

Para Ana Paula Valadão, o louvor genuíno se perdeu com o tempo e a Igreja chegou ao ponto de cantar canções centradas no homem em vez de centradas em Deus.

Chegamos a uma canção que fala muito mais do que a minha intensidade na adoração. ‘Eu quero te adorar, eu amo te adorar’. Falamos muito dele, mas pouco falamos dele, criticou.

O tema levantado pelo cantor e compositor está levando inúmeras pessoas a refletir. E para você? Faz sentido o que a cantora disse?

Assista ao vídeo da cantora: