Não conseguiu sair do ônibus”: Morador de Petrópolis busca corpo do irmão com deficiência desaparecido

Uma das cenas maravilhosas da tragédia ocorrida em Petrópolis que se espalhou nas redes sociais foi o vídeo dos dois ônibus sendo arrastados pela forte corrente que se formou no centro da cidade.

O que muitos não sabem é que um dos passageiros desses ônibus era um homem com deficiência física e, portanto, não conseguiu escapar do carro.

Morador de Petrópolis procura o corpo de seu irmão, que ficou ferido fisicamente e que, segundo ele, morreu dentro de um ônibus que havia sido arrastado pela chuva na Rua Coronel Vega.

Felipe, irmão do homem do ônibus, passou a manhã de quarta-feira (16) no IML da cidade em busca de informações.

Felipe diz que Rafael, 42 anos, mandou uma mensagem para sua esposa no celular de um passageiro durante a tempestade. Mas Rafael acabou perdendo contato.

Ele enviou uma mensagem de texto para o telefone de outro passageiro porque a bateria do celular acabou. Ele disse que o rio estava subindo, mas como morava naquela região, já estava acostumado.

Mas então ele ressuscitou de uma maneira incomum. Algumas pessoas conseguiram sair, mas ele não deve ter conseguido por causa de suas dificuldades, ele era deficiente físico. Felipe disse que perdeu a perna esquerda em um acidente há 12 ou 15 anos.

O irmão contou que além do acidente que o levou a ter a perna amputada, seu irmão também sofreu um acidente quando criança e chegou a ficar cerca de dois meses em coma e dois meses sem andar .

O número exato de desaparecidos ainda não foi contabilizado. Nesta quinta, a cidade já contabiliza mais de 100

mortes.