Corpo da filha da mulher que usou enxada para buscar parentes em Petrópolis é reconhecido

Uma das cenas mais chocantes da tragédia de Petrópolis foi a imagem de Gizelia de Oliveira Carminate, 36, usando uma enxada para desenterrar a lama e tentar encontrar os parentes enterrados.

Na madrugada de Nas tarde, o pior para ela foi relatado: recebeu a confirmação de que sua filha, Maria Eduarda Carminate de Carvalho, 17, teve seu corpo identificado.

 

Minha filha coisa mais linda que você tem no mundo. Te juro por Deus. Uma princesa, de 17 anos, disse Gizelia muito animada.

Ele usou as mãos e outros objetos para tentar cavar. Ele até perdeu uma unha de tanto tentar cavar. Duda, a filha, foi encontrada no sofá abraçando a madrinha, Tânia, e a neta, a bebê Helena, de 1 ano.

Anteriormente, Gizelia pediu ajuda para tentar para encontrar parentes. Você tem que se mover, mas ninguém se move. É um bebê de 1 ano que não está respirando debaixo dessa lama. Você vai conseguir?

Duda e seus parentes são algumas das dezenas de vítimas das fortes chuvas na cidade.

Fonte  G1