Casal brasileiro vive momentos de tensão em abrigo junto com 30 adultos e 10 bebês de barriga de aluguel

A situação na Ucrânia ainda é de muita tensão desde que a Rússia resolveu tomar o país e iniciou os ataques que estão atingindo inclusive locais onde há prédios residenciais.

Há cerca de 500 brasileiros que vivem na Ucrânia com suas famílias. Há alguns dias a embaixada brasileira já havia recomendado que deixassem o país devido a guerra que se iniciou essa semana com a invasão russa à capital Kiev.

O casal brasileiro Kelly Lizian Muller e Fabio Wilkes foi para Kiev com o objetivo de pegar sua filha recém-nascida de uma barriga de aluguel. Depois de enfrentar a saga de atravessar o oceano e enfrentar o fechamento de fronteiras devido à pandemia, agora vivem seus momentos aterrorizantes.

Eles estão presos em uma sala de 40 metros quadrados no porão que foi usado como refeitório e estrangeiros que viajam para a Ucrânia compareceram para pegar seus substitutos.

Segundo o que foi relatado por Kelly em um vídeo, juntamente com ela e o marido estão cerca de 30 adultos, dentre esses mais três brasileiros e cerca de 10 crianças recém-nascidas.

Kelly contou ainda que o local está cheio de mesas e que agora alguns edredons estão sendo estendidos nos quais o pessoal se deita. O local conta também com três geladeiras que tem iogurte, refrigerante e água.

Além de brasileiros, estão no local italianos, alemães, noruegueses e turcos e todos foram até a Ucrânia para buscar os seus filhos que foram gerados de barriga de aluguel.

A embaixada brasileira está em contato com o casal e aconselhou que ficassem no abrigo até que chegue o momento de serem retirados do país, juntamente com os demais brasileiros.